Eleições 2020

ADIAMENTO DAS ELEIÇÕES: CRÍTICOS ALERTAM QUE 20 DIAS NÃO FARÁ DIFERENÇA

Adiamento das eleições para os dias 15 e 29 de novembro, levanta uma discussão técnica: se considerarmos a data da… [ ]

24 de junho de 2020

Adiamento das eleições para os dias 15 e 29 de novembro, levanta uma discussão técnica: se considerarmos a data da eleição em segundo turno previsto inicialmente para o dia 25 de outubro e o primeiro turno estipulado no projeto da Proposta de Emenda à Constituição n° 18, de 2020, proposta aprovada pelo senado para o dia 15 de novembro, temos apenas 20 dias entre uma data e outra, na prática, o adiamento das eleições é de apenas 3 semanas.

Alguns especialistas alegam que a data da votação em si não reflete, necessariamente o pico alto de risco de possíveis contágios, mas sim à campanha, pois a campanha deve iniciar ainda dentro de um período onde os casos de contaminação pelo novo coronavírus devem ser altos, na proposta a campanha deve começar a partir do dia 26 de setembro.

Já outras discussões defendem o prolongamento dos atuais mandatos e unificação das eleições em 2022, proposta que não agrada boa parte dos parlamentares, mas que poderia ser uma alternativa se considerarmos que à pandemia enfraquece o rito eleitoral, beneficia os atuais detentores dos mandatos e diminui o protagonismo da oposição. Algumas frentes fazem referência ao fundo partidário, que este ano gira em torno de R$ 2 bilhões de reais, que será repartido entre os partidos. A pressão para a unificação das eleições ganharam força ao passo que falavam-se em reverter o fundo partidário em ações para a saúde.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!