Pedro do Rosário

BOMBA, BOMBA: SAÚDE DE PEDRO DO ROSÁRIO PEDE SOCORRO. A OMISSÃO DO PREFEITO E VEREADORES PREOCUPA A POPULAÇÃO.

O município de Pedro do Rosário, localizado na Baixada Maranhense, passa por uma situação de calamidade. Até o momento, o… [ ]

17 de maio de 2020

O município de Pedro do Rosário, localizado na Baixada Maranhense, passa por uma situação de calamidade. Até o momento, o município recebeu quase 2 milhões e quinhentos mil reais para o combate à pandemia da Covid-19.

Apesar dos volumosos repasses, o prefeito Raimundo Antônio não sinaliza uma única ação sanitária, não promove campanhas para combater o avanço da doença, nunca distribuiu uma única cesta básica às famílias que vivem em estado de extrema necessidade, não há dedetização dos espaços públicos que atendem aglomerações (lotéricas, hospital, supermercados, feira municipal e etc), o prefeito também se nega a distribuir as cestas básicas do PNAE (merenda escolar de janeiro a maio) aos alunos conforme determinação do Governo Federal, falta testagem para os munícipes e o boletim está bem distante de retratar a realidade do número de contaminados, além da falta de medicamentos, falta de uma sala para receber pacientes em estado grave, dentre tantos outros problemas.

O que parece é que a saúde dos pedrorrosarienses não é responsabilidade do gestor e o que se observa com frequência é a transferência de pacientes para a cidade de Pinheiro, revelando o completo descaso no jovem município.

O mundo passa por momentos difíceis e mais do que nunca se espera dos governantes e representantes do povo, a postura e a decência em exigir uma saúde de qualidade, fato bem distante da realidade da cidade, pois a grande maioria dos vereadores permanecem calados diante de toda a situação! Alguns estão isolados em outros municípios como a vereadora Leila Aragão, que mora em Viana-MA, ou em propriedades rurais como a presidente da Câmara municipal, Leidiana Costa e Pedro de Doutor que nunca morou em Pedro do Rosário.

A população tem sofrido com o descaso do executivo e todo silêncio e omissão do legislativo.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!