Que feio

BOMBA: INVESTIGAÇÃO DE FALSIFICAÇÃO DE DOCUMENTOS LEVA PF A ENDEREÇO DE VICTOR MENDES

Ao que tudo indica a oposição de Pinheiro desta vez foi longe demais, o filho do ex-prefeito Filuca, o ex-deputado… [ ]

21 de fevereiro de 2022

Ao que tudo indica a oposição de Pinheiro desta vez foi longe demais, o filho do ex-prefeito Filuca, o ex-deputado federal Victor Mendes ao que parece achou ser uma boa ideia falsificar documentação do Judiciário Federal, para desestabilizar e descredibilizar o atual prefeito de Pinheiro Luciano Genésio. O caso aconteceu na última semana, quando o prefeito Luciano que se encontrava afastado do cargo pediu a reconsideração da liminar pelo mesmo desembargador e aguardava o resultado. De repente começou a circular nos aplicativos de mensagem documento “Federal” que dizia ter derrubado a liminar que afastava o gestor, se tratava de uma Decisão do Presidente do Tribunal Federal da 1 região.

O documento circulou livremente e fez com que muitos comemoraram a decisão, até que chegou ao conhecimento de todos que o tal documento não passava de uma falsificação. O objetivo ainda não é claro, mas ao que tudo indica a intenção foi descredibilizar o gestor diante da população, visto que houve decepção dos populares ao saber que não haveria retorno naquela data.

Falsificar documentação federal é um delito grave sujeito às punições da lei, de imediato foi instaurada investigação para dar conta da origem da falsificação. Ao percorrer o caminho contrário, a assinatura digital da documentação levou os investigadores ao endereço de IP de Carlos Victor Mendes, o Victor Mendes, que enquanto esteve em exercício de seu mandato nada fez por Pinheiro. A quebra de arquivo é clara, sobre o autor da falsificação.

Se responder pelo delito, Victor Mendes pode pegar de 2 a 6 anos de reclusão e ainda pagar multa.

Está na constituição – Art. 297 – Falsificar, no todo ou em parte, documento público, ou alterar documento público verdadeiro: Pena – reclusão, de dois a seis anos, e multa.

Será que ele achou que a Federal não descobriria sua artimanha? E agora? O que se sabe é que já foi protocolada denúncia na Polícia Federal.

Este foi o documento falso divulgado.

LIMINAR

0 Comentários

Deixe o seu comentário!