Inelegível

BOMBA: JOSIMAR E LEONARDO ARTICULAM E DEIXAM FILUCA MENDES FORA DAS ELEIÇÕES 2020

Representação do atraso e da velha política, nem mesmo a dupla de forasteiros, Leonardo e seu apadrinhado Josimar de Maranhãozinho,… [ ]

22 de setembro de 2020

Representação do atraso e da velha política, nem mesmo a dupla de forasteiros, Leonardo e seu apadrinhado Josimar de Maranhãozinho, querem Filuca no cenário deste ano. Circula nos bastidores que os dois foram responsáveis por enterrar de vez a chance do ex-prefeito de, sequer, participar do pleito.

Este ano, Filuca Mendes entrou com uma ação rescisória para tentar se livrar da improbidade que ele já tinha sido condenado referente a um processo de 2011. Os desembargadores não aceitaram a ação de Filuca e o mantiveram de vez inelegível.

A Ação de Improbidade Administrativa (Nº 0001766-93.2011.8.10.0052) que Filuca tenta se desvencilhar condenou o ex-prefeito a devolver quase MEIO MILHÃO DE REAIS, suspendeu seus direitos políticos, o proibiu de contratar com o Poder Público e ao pagamento de multa.

Veja parte da sentença:

“Trata-se de Ação Rescisória, com pedido de liminar, interposta por FILADELFO MENDES NETO, com fulcro no art. 966, V e VII e art. 968, I, ambos do CPC, em face de sentença que julgou procedente a Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa nº 0001766-93.2011.8.10.0052, que o condenou ao seguinte:

“a) (…) a ressarcir integralmente os danos causados, no valor de R$ 449.776,68 (quatrocentos e quarenta e nove mil, setecentos e setenta e seis reais e sessenta e oito centavos);

  1. b) suspender os direitos políticos do Requerido pelo período de 05 (cinco) anos;
  2. c) proibir o Requerido de contratar com o Poder Público, ou de receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, pelo período de 03 (três) anos;
  3. d) condenar o Requerido a pagar multa civil no valor equivalente a 20 (vinte) vezes a remuneração percebida no exercício financeiro do ano 2002.”

Filuca Mendes

A multa civil, de acordo com o que determina a desembargadora, deverá ser revertida em favor da Prefeitura de Pinheiro. E, portanto, Filuca está impedido de concorrer às eleições municipais de novembro.

Com essa decisão, Filuca pode lançar o filho, o ex-deputado Victor Mendes, e com isso manter seu grupo vivo na política pinheirense ou pode ceder as investidas de Josimar que sonha em eleger o paraibano Leonardo Sá como prefeito de Pinheiro.

Veja a sentença na íntegra: 0812852-72.2020.8.10.0000_7932613-1 (1)

0 Comentários

Deixe o seu comentário!