Merecido

CENTRO COMUNITÁRIO NO INTERIOR DO MARANHÃO GANHA PRÊMIO DE ARQUITETURA.

Imagine uma arquitetura premiada. Se você incluiu nessa visão o mobiliário caro, lustres de cristal e portas imponentes, precisa abrir… [ ]

22 de maio de 2023

Imagine uma arquitetura premiada. Se você incluiu nessa visão o mobiliário caro, lustres de cristal e portas imponentes, precisa abrir os olhos para as premiações atuais. Nelas, as soluções arquitetônicas, felizmente, têm se sobreposto a qualquer pacote luxuoso.

O Centro de Referência Quebradeiras de Babaçu, em Vitória do Mearim, MA, projeto do Estúdio Flume, é um desses projetos que trazem a diversidade ao palco. Ele acaba de levar o Prêmio Arquitetura Tomie Ohtake AkzoNobel, ao lado de outros dois projetos localizados na Bahia e no Espírito Santo, na categoria Profissional, que contempla arquitetos formados.

Os detalhes podem ser vistos em exposição gratuita no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, até 2 de julho.

Entre 190 obras na categoria, o casarão 28, em Salvador, BA, com autoria de Naia Alban, e Rota do São Benedito, em Vitória, ES, projetado pelo Coletivo Cidade Quintal, são os outros dois laureados na mesma categoria.

O prêmio traz uma reflexão sobre a produção arquitetônica recente, revelando criações contemporâneas e estimulando processos mais inclusivos, diversificados e abrangentes, algo que reflete pensamentos das duas marcas.

Quebradeiras de coco babaçu orgulhosas

Com uma importância histórica no país, as quebradeiras de coco babaçu, no Maranhão, viram a arquitetura transformar seu ofício. No povoado de Sumaúma, em Vitória do Mearim, o Centro de Referência Quebradeiras de Babaçu foi construído com materiais simples como madeira, tijolos e telhado translúcido.

Linhas que saem do óbvio e criatividade no uso do material é que elevam o projeto e se refletem agora no orgulho que as trabalhadoras têm de pertencer à comunidade.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!