Eleições 2020/Pinheiro

ELEIÇÕES 2020 – AS DIFICULDADES PARA FECHAR GRUPOS DE CANDIDATOS

Para o pleito 2020, onde serão eleitos os prefeitos e vereadores para mandato de 2021 a 2024, algumas coisas mudaram… [ ]

23 de agosto de 2019

Para o pleito 2020, onde serão eleitos os prefeitos e vereadores para mandato de 2021 a 2024, algumas coisas mudaram e os grupos políticos têm encontrado dificuldades para fechar grupo e tentar manter suas bases na Câmara de Vereadores de Pinheiro.

Desponta-se no próximo pleito alguns pré-candidatos – o atual prefeito de Pinheiro, que segue fortalecido e com grandes adesões ao seu projeto de reeleição, o ex-prefeito Filuca Mendes que já se movimenta na zona rural com alguns aliados, o deputado Leonardo Sá que vem tentando se fortalecer com o discurso de “mudança”, já o ex-prefeito Zé Arlindo se lançou recentemente e tenta se viabilizar, fala-se ainda em Tony Ferreira, Pastor Ribinha e Dr. Joel.

Com o fim das coligações os grupos políticos tem que se organizar de maneira a tentar preservar as cadeiras que já tem no parlamento municipal. No entanto, O grande empecilho para 2020 é quantidade de pré-candidatos que estão inelegíveis pelos mais variados motivos sendo a não prestação de contas o principal deles. Com essa escassez de pleiteantes ao legislativo, resta saber quem vai completa quociente eleitoral para se eleger.

O quantitativo de eleitores em Pinheiro é 50.500 (dados do TRE-MA) e com o aumento do número de vagas no plenário, que agora são 17, diminui o quociente e flexibiliza a soma, mas, como disse no inicio, as dificuldades são grandes, a maioria dos candidatos que somaram expressivas votações nas eleições passadas, estão com o prefeito Luciano, que certamente deve fazer a maioria absoluta na Câmara. O ex-prefeito Filuca conta com Beto de Ribão e Oziel com mandato, outros nomes de pesos como: Sinval Sousa e Gaguinho da Só Festa devem compor para somar e brigarem entre si para ver quem senta na cadeira. Leonardo tem Riba do Bom Viver e há quem acredite que Valter Soares e Guto vão sacrificar seus mandatos saindo do ninho filuquista para aventurar sua reeleição ao lado do deputado paraibano, Jaelson diz ser candidato também e Daniel Santos e Jean Freitas devem somar os votos para compor o quociente e levar a disputa para o suspense.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!