Reviravolta

ENFERMEIRO INVESTIGADO POR PLÁSTICA DENTRO DE HOSPITAL PÚBLICO JÁ HAVIA SIDO INDICIADO POR CIRURGIA ILEGAL NA CIDADE DE TURIAÇU

O enfermeiro Alberto Rodrigues da Silva, investigado pela morte de uma mulher na qual ele fez uma cirurgia plástica dentro… [ ]

10 de junho de 2023

O enfermeiro Alberto Rodrigues da Silva, investigado pela morte de uma mulher na qual ele fez uma cirurgia plástica dentro de um hospital público de Lago do Rodrigues (MA), já havia sido indiciado por ter feito uma outra operação, também em um hospital público, em Turiaçu (MA).

Polícia do MA investiga morte de paciente que teria sido operada escondida por enfermeiro

A investigação é de julho de 2022 e aponta que Alberto atuava no Hospital Municipal de Turiaçu com o nome de Dr. Guilherme’. Lá, em 2021, ele realizou uma histerectomia, que é a remoção do útero de uma paciente.

A paciente teve vazamento da urina na vagina e ainda passou por uma segunda cirurgia com o enfermeiro. Porém, as complicações continuaram, e ela teve de passar por uma terceira operação, em São Luís.

A Polícia Civil descobriu que Alberto colocou sua foto em um documento de registro profissional com o nome um outro médico.

O enfermeiro foi indiciado por exercício ilegal da medicina mas, como não houve flagrante, não foi preso. O caso ainda não foi julgado, e ele não compareceu a uma audiência judicial ocorrida em 6 de junho.

A defesa de Alberto Rodrigues também foi procurada para falar sobre as acusações da Polícia Civil e a investigação em Turiaçu, mas não foi encontrado.

Morte de Erinalva

Polícia investiga morte de mulher após cirurgia estética feita por enfermeiro em hospital municipal no MA — Foto: Reprodução/TV Mirante

Polícia investiga morte de mulher após cirurgia estética feita por enfermeiro em hospital municipal no MA — Foto: Reprodução/TV Mirante

Em 31 de maio, a esteticista Erinalva de Jesus Dias, de 37 anos, passou por uma cirurgia no Hospital Municipal da cidade de Lago dos Rodrigues, a 324,8 km de São Luís.

Segundo testemunhas, o procedimento foi realizado apenas pelo enfermeiro Alberto, que não era habilitado para realizá-lo.

Durante a cirurgia, Erinalva passou mal e foi levada para outro hospital. O médico que a atendeu percebeu que ela havia passado por uma abdominoplastia, em que é feita a retirada de excesso de pele e gordura do abdômen.

Erinalva acabou morrendo.

A diretora do hospital e os profissionais que estavam de plantão afirmaram à polícia não saber que o enfermeiro estivesse realizando o procedimento. Alberto teve o contrato rescindido com hospital, e o Conselho Regional de Enfermagem abriu um procedimento disciplinar contra o profissional.

Prefeitura diz que não sabia de investigação anterior

A Prefeitura de Lago dos Rodrigues informou que não tinha conhecimento da investigação contra Alberto por conta da operação ilegal realizada em Turiaçu.

Sobre a morte de Erinalva, a gestão municipal informou que não sabia do procedimento e que, além de rescindir o contrato com o profissional, instaurou um procedimento administrativo para apurar o ocorrido e que o caso foi isolado.

O hospital, diz a prefeitura “já está se cercando de todas as precauções para que situações como estas não venham mais a ocorrer.”

0 Comentários

Deixe o seu comentário!