Nacional

PESQUISA GENIAL/ QUAEST: LULA TEM APROVAÇÃO DE 60% DOS ELEITORES, COM ALTA PUXADA DA ECONOMIA

A quarta rodada da pesquisa Genial/Quaest de 2023 mostra que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem o seu… [ ]

17 de agosto de 2023

A quarta rodada da pesquisa Genial/Quaest de 2023 mostra que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem o seu trabalho aprovado por 60% dos eleitores, o maior índice desde o início da série. O resultado representa alta de nove pontos percentuais na comparação com abril. No mesmo período, a desaprovação ao trabalho do presidente recuou de 42% para 35%.

A melhora dos indicadores do presidente está relacionada à percepção sobre a economia. Para 34% dos entrevistados, a economia melhorou nos últimos 12 meses. Mais importante: para 59% ela vai continuar melhorando nos próximos 12 meses. Entre os que votaram no ex-presidente Jair Bolsonaro, 35% são otimistas.

O crescimento da aprovação do presidente alcança mesmo setores reconhecidamente antipetistas. Na região Sul, onde Lula e o PT tradicionalmente são derrotados, a aprovação subiu 11 pontos percentuais em relação a junho, de 48% para 59%. A avaliação negativa recuou na mesma proporção, de 49% para 38%. No Sudeste, passou de 51% para 55%.

No eleitorado evangélico, que majoritariamente votou em Jair Bolsonaro em 2022, pela primeira vez na série a aprovação superou a desaprovação, por 50% a 46%. Entre os que têm ensino superior incompleto ou mais, a aprovação voltou ao patamar de fevereiro, de 53%, e superou a desaprovação. Entre os que votaram no ex-presidente Bolsonaro, 25% aprovam o trabalho de Lula.

Dois programas destacam-se como positivos para a maioria dos entrevistados: o Plano Safra, de financiamento à agricultura, aprovado por 79%; e o Desenrola, de renegociação de dívidas, com 70% de aprovação.

Existe ainda a percepção de é bom o relacionamento de Lula com o Congresso. Para 43%, Lula tem tido mais facilidade para conseguir apoio no Congresso (ante 31% em junho), e para 38% a dificuldade está maior (51% em junho).

Quando os entrevistados são perguntados para avaliar o governo, 42% consideram positivo (5 pontos acima de junho), 24% negativo (queda de 3 pontos desde junho) e 29% regular (ante 32% em junho). No eleitorado de Bolsonaro, o cerne da oposição a Lula, 51% avaliam mal o governo. Em abril, eram 60%.

A pesquisa mostra mudança de percepção também em relação às notícias sobre o governo. Na comparação com junho, o percentual dos que dizem ter ouvido mais notícias positivas do que negativas subiu de 32% para 38%. As duas notícias positivas destacadas pelos entrevistados, em menção espontânea, foram a Bolsa Família de R$ 600, mais R$ 150 para cada criança (9%) e a diminuição dos preços (8%). A notícia mais negativa destacada foi a de que o presidente não faz o que promete e é corrupto.

A pesquisa foi realizada entre os dias 10 e 14 de agosto, com 2.029 entrevistas presenciais com brasileiros de 16 anos ou mais em todos os Estados. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!