Justiça

POLÍCIA IDENTIFICA MAIS UMA VÍTIMA DE ENFERMEIRO QUE ATUAVA COMO FALSO MÉDICO EM HOSPITAIS PÚBLICOS DO MARANHÃO

A Polícia Civil do Maranhão identificou mais uma vítima do enfermeiro Alberto Rodrigues da Silva, que atuava como falso médico… [ ]

14 de junho de 2023

A Polícia Civil do Maranhão identificou mais uma vítima do enfermeiro Alberto Rodrigues da Silva, que atuava como falso médico em hospitais públicos do Maranhão. Alberto Rodrigues já está sendo investigado pela morte de uma mulher, na qual ele fez uma cirurgia plástica dentro do Hospital Municipal de Lago dos Rodrigues.

Enfermeiro é suspeito de ter feito procedimento na paciente — Foto: Reprodução/TV Mirante

Enfermeiro é suspeito de ter feito procedimento na paciente — Foto: Reprodução/TV Mirante

A nova vítima é uma professora de 35 anos, que preferiu não ser identificada. Ela é moradora da cidade de Lago da Pedra e afirma ter sido operada pelo enfermeiro, que se passava por médico, sendo que ainda sofre com as sequelas do processo cirúrgico.

A professora relata que passou por um procedimento cirúrgico, também, no Hospital de Lago dos Rodrigues, após indicação da esteticista Erinalva de Jesus, que morreu depois de ser operada pelo mesmo enfermeiro.

A professora afirma que era amiga de Erinalva, sendo que foi a esteticista quem acompanhou ela no dia da cirurgia.

Em entrevista para a TV Mirante, o advogado da professora, Cleves Holanda, afirma que a cliente foi enganada pelo falso médico e teve que passar por uma nova intervenção com o mesmo enfermeiro e até agora lida com as sequelas do processo cirúrgico. Ao saber da morte de Erinalva, a professora ficou abalada.

“Ela fez essa cirurgia reparadora com ele, mas, no entanto ainda sente muitas sequelas, dores, secreções. Enfim, um procedimento que foi feito de forma completamente incorreta e completamente imprudente”, destacou Cleves Holanda.

Ainda segundo o advogado, a professora não sabia que Alberto não era médico.

“Ela fez esse procedimento achando que estava fazendo, de fato, com um médico. Inclusive ele tinha falado pra ela que tinha feito uma especialização em São paulo, que ele era um novo médico aqui da região, que realizava esse procedimento. Um procedimento, que a gente sabe que é um pouco complexo para uma região tão subdesenvolvida quanto a nossa”, disse o advogado da vítima.

Alberto Rodrigues cobrava em média R$ 5 mil por cirurgia, e as pacientes eram operadas sempre no período da noite. A Polícia Civil de Lago dos Rodrigues está investigando o caso.

A professora já foi ouvida na delegacia e estão marcados, para esta semana, novos depoimentos, inclusive do médico que estava de plantão em Bacabal.

“Ficou constatado também nas investigações que ele já responde pelo crime de exercício ilegal da medicina. Ele tinha um registro falsificado no Conselho Regional de Medicina, isso foi apurado em outro inquérito, em outra cidade, na cidade de Turiaçu, na região da baixada maranhense. E essas investigações, que foram coletadas naquela cidade, vão ser trazidas, também, aqui para nossas investigações”, explicou o delegado Márcio Rodrigo Leles Coutinho, que investiga caso em Lago dos Rodrigues.

Morte de esteticista

Polícia investiga morte de mulher após cirurgia estética feita por enfermeiro em hospital municipal no MA — Foto: Reprodução/TV Mirante

Polícia investiga morte de mulher após cirurgia estética feita por enfermeiro em hospital municipal no MA — Foto: Reprodução/TV Mirante

A esteticista Erinalva de Jesus Dias, de 37 anos, deu entrada no hospital municipal da cidade de Lago dos Rodrigues no dia 31 de maio deste ano. Para a família, a vítima contou que faria uma cirurgia para retirar uma das trompas.

Durante o procedimento, Erinalva passou mal e foi levada ao Hospital Regional Dra. Laura Vasconcelos, que fica na cidade de Bacabal, a cerca de 80 km de Lago dos Rodrigues.

No atendimento, o médico que consultou a vítima viu que Erinalva de Jesus havia passado por uma cirurgia estética, chamada abdominoplastia, onde é feita a retirada de excesso de pele e gordura do abdômen.

Segundo testemunhas, a cirurgia teria sido realizada apenas por um enfermeiro, não habilitado para o procedimento, e dentro do centro cirúrgico do hospital municipal de Lago dos Rodrigues. A esteticista não resistiu aos procedimentos e acabou morrendo.

A diretora do hospital e os profissionais que estavam de plantão afirmaram à polícia não saber que o enfermeiro estivesse realizando o procedimento. Alberto teve o contrato rescindido com hospital, e o Conselho Regional de Enfermagem abriu um procedimento disciplinar contra o profissional.

Cirurgia ilegal em Turiaçu

O enfermeiro Alberto Rodrigues da Silva já foi indiciado por ter feito uma outra operação, também em um hospital público, em Turiaçu (MA).

A investigação é de julho de 2022 e aponta que Alberto atuava no Hospital Municipal de Turiaçu com o nome de Dr. Guilherme’. Lá, em 2021, ele realizou uma histerectomia, que é a remoção do útero de uma paciente.

Documento falso usado pelo enfermeiro Alberto Rodrigues com o nome de Guilherme para atuação como médico — Foto: g1

Documento falso usado pelo enfermeiro Alberto Rodrigues com o nome de Guilherme para atuação como médico — Foto: g1

A paciente teve vazamento da urina na vagina e ainda passou por uma segunda cirurgia com o enfermeiro. Porém, as complicações continuaram, e ela teve de passar por uma terceira operação, em São Luís.

A Polícia Civil descobriu que Alberto colocou sua foto em um documento de registro profissional com o nome um outro médico.

O enfermeiro foi indiciado por exercício ilegal da medicina mas, como não houve flagrante, não foi preso. O caso ainda não foi julgado, e ele não compareceu a uma audiência judicial ocorrida em 6 de junho.

A defesa de Alberto Rodrigues também foi procurada para falar sobre as acusações da Polícia Civil e a investigação em Turiaçu, mas não foi encontrado.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!