Conheça Pacovan

QUEM CONHECE PACOVAN? AMIGO DO DEPUTADO LEONARDO SÁ TEM EXTENSA FICHA NA POLÍCIA E UMA PILHA DE ACUSAÇÕES, VEJA:

Durante os últimos dias fotos do agiota Pacovan com o deputado paraibano Leonardo Sá rolaram nos grupos de whatsapp, e… [ ]

22 de agosto de 2019

Durante os últimos dias fotos do agiota Pacovan com o deputado paraibano Leonardo Sá rolaram nos grupos de whatsapp, e a associação das duas figuras resultou numa serie de indagações: o que teria entre o paraibano e o agiota? há quanto tempo essa suposta “parceria” está em vigor? o ex-feirante e agora milionário teria alguma relação com repentina e estranha vitória do ex-médico perito do INSS no pleito 2018? essas resposta só o tempo trará, mas o Blog Diário da Baixada fez um levantamento e trouxe aos seus leitores a biografia criminal de Josival Cavalcante da Silva, o Pacovan.

O agora multi-empresário começou com uma venda de banana na Ceasa; daí o nome Pacovan, uma referência a uma especie de banana. Aprendeu a ganhar a vida emprestando dinheiro a juros – primeiro para os colegas feirantes; depois, para quem aceitasse se submeter aos juros abusivos e ameaças variadas.

Prisões

Extraído do Site O Informante

Em uma breve pesquisa na internet podemos encontrar muitas informações sobre o agiota. As primeiras prisões de Josival Cavalcante da Silva – que desde meados dos anos 2000 já agia no Maranhão, principalmente emprestando dinheiro a políticos, foi em maio de 2011 e novamente em setembro de 2013 nas operações Usura 1 e 2. Depois, Pacovan foi preso outras cinco vezes pela Polícia Civil do Maranhão: maio de 2015, novembro de 2015, fevereiro de 2016, julho de 2016 e em maio de 2017.

Sendo a última na operação “Jenga” que investigava crimes de lavagem de dinheiro no Maranhão, todas as suas prisões era baseadas em crimes relacionadas a movimentação financeira, naquela ocasião as investigações apuraram que houve movimentação que ultrapassava os R$ 100 milhões, podendo chegar a R$ 200 milhões.

Nessa última prisão foi descoberto que Pacovan tinha emprestado dinheiro para prefeitos e vinha recebendo como se um dos seus postos estivesse fornecendo combustíveis devidamente legalizados em contratos publicados no Diário Oficial. O recebimento era registrado em caixa, mas o combustível nem sempre era liberado. Em um galpão de propriedade dele, a polícia encontrou 61 caminhões.

Foi a partir dessas movimentações atípicas em postos comandados por laranjas que polícia desconfiou tratar-se de transação ilícita. O resultado da investigação foi a prisão de 18 pessoas, inclusive parentes do agiota. Naquela ocasião até mesmo emendas de parlamentares entraram nos negócios com o agiota.

Envolvimento político

Extraído do Imparcial

Em todas as suas prisões havia envolvimento com políticos, as investigações apontavam para um esquema de eleger prefeito, deputados e outros envolvimento no judiciário, o esquema funcionava assim: depois de eleitos, os prefeitos são obrigados a entregar para Pacovan o fornecimento de medicamentos, merenda escolar e obras, além do pagamento das parcelas devidas. Quando não quitadas, os imóveis como fazendas e móveis como carros passam a ser propriedade do agiota, como aconteceu em Bacabal com a maior fazenda da região que pertencia ao ex-prefeito Raimundo Lisboa.

Pacovan e Leonardo Sá

Imagem que rolou todos os grupos de whatsapp nos últimos dias. O deputado Leonardo e o agiota Pacovan em um ambiente descontraído, demonstrando muita afinidade.

Sá é pré-candidato a prefeito de Pinheiro e apesar das investidas com um verdadeiro arsenal de fake news contra o atual prefeito Luciano, o paraibano não convence muito e seu lastro político estagnou mediante inúmeras denúncias e vazamentos de planilhas de beneficiários de INSS, suspeitas de funcionários fantasmas em seu gabinete e mais recentemente assuntos relacionados a sua vida pessoal vieram a tona, e quem sempre gostou de propagar notícias da vida pessoal do prefeito de Pinheiro, se viu envolvido em uma serie de comentários, reforçando sua fama de “pé de pano” (adágio popular para quem se envolve com mulher casada) e falta de respeito com aliados e parentes.

Apresentado o Pacovan, resta saber as respostas do inicio da matéria e entender qual o interesse desse agiota com o município de Pinheiro, numa hipotética situação de Leonardo vencer as eleições qual seria o preço que a população de Pinheiro pagaria por isso?

Veja mais aqui:

Agiota Pacovan já foi preso sete vezes pela polícia

Saiba como funcionava o esquema operado por Pacovan com prefeituras

Justiça bloqueia R$ 7 mi de contas ligadas a suspeito de agiotagem

Concessões a narcotraficante e agiota marcam o 2017 do Judiciário no MA

No MA, presos em operações contra agiotagem têm prisões prorrogadas

Pacovan e mais 17 pessoas são presas por crime de lavagem de dinheiro.

Prisão do agiota Pacovan agita o meio político e empresarial no MA

Agiota Pacovan tem R$ 200 milhões entre fazendas, postos de combustíveis e outros “negócios”

Histórias de agiotagem…

0 Comentários

Deixe o seu comentário!